sábado, 20 de novembro de 2010

O CASO DAS ADOLESCENTES QUE TIVERAM AS CABEÇAS DECEPADAS E JOGADAS NO MEIO DA RUA DIVA PIMENTEL NA FAZENDA GRANDE DO RETIRO

Colabore com o Centro Sócio-cultural 1º de maio no desenvolvimento de ações preventivas e de combate à violência no bairro de Fazenda Grande do Retiro. Filie-se!
  E-mail enviado pelo coordenador de Assuntos Institucionais da ABSRD

Relato exclusivo do ocorrido, da noite do  dia 19 de novembro de 2010, traz mais alguns detalhes. Duas reportagens do correio e da rede bahia, bem completas.
"O que aconteceu na noite da última sexta-feira foi realmente mais uma afronta ao estado de direito.
Já passava das 22 horas quando um carro preto, de dados não anotados, entrou na Rua Diva Pimentel, na marcha-ré, até a altura da Pizzaria de Marli, e membros deste veículo desceram do carro, abriram o porta-malas e jogaram os corpos decapitados ao chão. As cabeças também foram jogadas de um saco tipo "alinhagen" e ficaram no meio da rua.
Logo após isso, fizeram vários disparam e fugiram com a mala aberta e em alta velocidade.
Ninguém sabe ao certo do que se tratava.
O desespero tomou conta das pessoas que estavam nos bares e em suas residências e a correria foi geral.
Pouco depois chegou a polícia e a imprensa.
Não sabemos de mais detalhes.
Um grande abraço.

Atenciosamente,

José Antonio Cerqueira
Coordenador de Assuntos Institucionais
ABSRD - Associação Beneficente Santa Rita Durão"
Rua Diva Pimentel na Fazenda Grande do Retiro
20.11.2010 - Enterrados corpos das duas adolescentes que tiveram as cabeças decepadas

Uma das jovens, que tinham 13 anos e 16 anos, era filha de um policial militar
Redação CORREIO

Foram enterrados neste sábado (20), no Cemitério do Campo Santo, na Federação, os corpos das duas adolescentes que foram assassinadadas e tiveram as cabeças decepadas. Uma das jovens era filha de um policial militar.
Segundo a polícia, as jovens sairam de casa na terça-feira (16) após deixar um bilhete dizendo para os pais que não se preocupassem, porque elas ficariam bem. As jovens teriam marcado encontros pela internet.
Em depoimento, o pai de uma das jovens contou que desde a quarta-feira (17) os pais estavam recebendo ligações dizendo que só libertariam a jovem em troca de armas.
A polícia suspeita que ladrões - que não têm envolvimento com o sequestro - tenham se aproveitado para realizar os trotes para conseguir as armas, já que o pai de uma das adolescentes é PM.
Os corpos das jovens de 13 e 16 anos foram encontrados na madrugada de hoje na rua Diva Pimentel, em San Martins. O crime será investigado pela 4ª Delegacia (São Caetano)

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/enterrados-corpos-das-duas-adolescentes-que-tiveram-as-cabecas-decepadas/?utm_source=direct&utm_medium=iFrame&utm_campaign=iBahia-mashup&cHash=dfb62813b695d035c266ec3016dc732f

21.11.2010 - Aventura trágica: adolescentes decapitadas tinham fugido de casa
Polícia ainda não tem explicação sobre a motivação do crime que chocou os moradores do Engenho Velho de Brotas

Janaína (foto abaixo) e a amiga foram decapitadas
Victor Albuquerque e Camila Botto

victor.silva@redebahia.com.br
camila.botto@redebahia.com.br

Uma aventura de adolescentes que acabou em tragédia.


As amigas Janaína Cristina Brito Conceição, 16 anos, e Gabriela Alves Nunes, 13, fugiram de casa, no Engenho Velho de Brotas, na tarde de quinta-feira, deixando para trás um bilhete que dizia: “Ficaremos bem”. No entanto, a rebeldia lhes custou a vida. Os corpos das jovens foram encontrados decapitados e com marcas de tortura na noite de sexta-feira, no bairro de San Martin.
Na manhã de ontem, parentes reconheceram as vítimas no Instituto Médico-Legal Nina Rodrigues. Segundo o padrinho de Janaína, que não quis se identificar, a adolescente vivia em atrito com o pai, o sargento do Corpo de Bombeiros, Zardival Rubens Bassalo Conceição. “Ele é muito religioso e não queria que ela frequentasse festas até altas horas da noite”, disse. O padrinho contou que chegou a entrar em contato por telefone com Janaína, logo depois que ela fugiu de casa. “Ela me disse que não ia voltar e que estava bem”, afirmou.
Em estado de choque, Flávia Alves, mãe de Gabriela, disse que a filha nunca teve problemas de relacionamento dentro de casa. “Era uma menina boa, se dava bem com todo mundo. Nós sempre demos tudo a ela. Não consigo acreditar que fizeram uma barbaridade dessas com uma criança”, lamentou.
De acordo com Flávia, a filha ainda fez contatos com ela depois que saiu de casa. Por volta das 18h de sexta, Gabriela ligou para mãe dizendo que estava bem. Uma hora depois, a menina fez a segunda chamada, em desespero, dizendo que falaria aonde estava, mas a ligação foi interrompida.
“Eu lembro que ouvi a voz de um homem dizendo a ela que se ela voltasse para casa iria apanhar e a ligação caiu”. Pouco depois das 21h, a família recebeu mais uma ligação. Desta vez, um homem pediu R$ 50 mil de resgate para liberar as duas garotas. “Ele disse que se não pagássemos cortaria a cabeça de minha filha e foi o que fez”.
Zardival, pai de Janaína também recebeu um telefonema pedindo resgate. “O homem me ameaçou e além do dinheiro pediu duas armas, dizendo que sabia que eu era policial”. Segundo ele, nesse momento, o bandido passou o telefone para a jovem. “Ela me falou ‘pai, agora é sério, ele disse que vai me torturar’. Quando falei que não tinha a quantia que ele queria, ele disse: ‘Mil reais dá para você enterrar sua filha?’ e desligou”.
Crueldade Os corpos das duas garotas foram deixados por volta das 23h, na rua Diva Pimentel, em San Martin. Segundo testemunhas, um Fiat Punto de cor verde teria transportado os cadáveres. “Pararam o carro no início da rua, jogaram as meninas e deram um tiro para cima querendo chamar atenção”, conta uma moça que prefere não se identificar. O veículo, de placa JRZ-2320, foi abandonado em seguida na rua Bom Jesus da Lapa, também em San Martin. Segundo a polícia, o local aonde as meninas foram encontradas é um ponto de tráfico de drogas.
O padrinho de Janaína foi até o local. “A cena era chocante, foi de uma crueldade tremenda”, contou. Ele só deu a notícia para o pai da menina na manhã de ontem. “Contei que tinham achado dois corpos, sem dizer que era dela e nós fomos para o IML, chegando lá, ele reconheceu a filha.”
Os corpos de Janaína e Gabriela foram sepultados no final da tarde de ontem

Polícia não tem ideia do motivo do crime.


Na noite de sexta-feira, o pai de Janaína e o padrinho foram até a Delegacia Especializada para a Repressão de Crimes contra a Criança e o Adolescente (Derca) denunciar o sequestro. “Até então era uma fuga. Depois do telefonema passou a ser sequestro, mas infelizmente quando chegamos lá não tinha um delegado para me atender”, afirmou Zardival.
Sem sucesso com a delegacia, os bombeiros contaram com a ajuda da 9ª Companhia de Polícia Militar, de Pirajá. Segundo o padrinho da garota, os policiais conseguiram rastrear as chamadas e chegaram até o local aonde os corpos foram abandonados.
Agora, a morte das duas adolescentes está sendo investigada pela 4ª Delegacia, em São Caetano. A polícia ainda não tem explicação sobre a motivação do crime. Segundo o delegado de plantão, Pedro Calmon, a polícia está trabalhando na identificação de possíveis suspeitos.
O carro onde os corpos foram transportados está detido no pátio da delegacia. De acordo com Calmon, o veículo estava com uma placa clonada. O dono do Fiat Punto já foi localizado e deve prestar esclarecimentos amanhã. Os pais das vítimas também já foram convocados para prestar depoimento.
Ainda segundo a polícia, o veículo havia sido roubado por dois bandidos no último dia 16, no bairro do IAPI. Na noite do crime, uma ocorrência foi registrada na delegacia dando conta de que quatro rapazes dentro do mesmo Fiat Punto passaram atirando pela rua Bahia, no bairro de São Caetano.
Contudo, o delegado não acredita que as jovens já estivessem em poder dos bandidos nesse momento.

Emoção e revolta no enterro das garotas


Os corpos de Janaína e Gabriela foram sepultados no final da tarde de ontem, no cemitério do Campo Santo, na Federação. No local, centenas de amigos e parentes estavam inconformados com o ocorrido. “Ela era uma menina tão doce. Nunca foi de ter problema com ninguém, um amor de pessoa. O que fizeram com ela foi uma barbaridade”, disse Mônica Nascimento, amiga de Janaína. Outra colega que não quis se identificar também se disse chocada. “Ficamos todos muito abalados com a notícia. Foi uma coisa horrível”.
Segundo ela, Janaína era uma pessoa tranquila e que nunca se envolveu em confusões. O mesmo diziam de Gabriela. “Era uma menina direita, que não se misturava com o que não presta. Não tínhamos queixa nenhuma dela”, relatou Marinalva Santos. No velório, parentes de Janaína vestiam uma camisa com a foto da garota e os dizeres: “Eu te amo tanto”. Para a irmã mais velha dela, Maria Barros, foi uma perda irreparável. “É uma dor muito grande. Não consigo acreditar que fizeram isso com minha irmã”.
Para Shirley Góes, o crime serve como um alerta para os jovens. “Duas meninas do bem que foram mortas com tanta crueldade. A gente nunca acha que vai acontecer com algum conhecido, mas isso serve de alerta para mostrar que ninguém está livre”.

Janaina




Enterro das adolescentes


 http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-3/artigo/aventura-tragica-adolescentes-fogem-de-casa-e-sao-decapitadas-por-bandidos/?utm_source=direct&utm_medium=iFrame&utm_campaign=iBahia-mashup&cHash=000dcaade80b7b6bf2fa69a6d19cc2d7

21/11/2010  - Polícia encontra corpos de meninas de 13 e 16 anos decapitadas na Bahia
Família chegou a receber pedido de resgate. Polícia investiga motivação.
Amigas foram enterradas neste sábado (20).
Caroline Hasselmann do G1, em São Paulo

Janaína Brito Conceição, de 16 anos, e Gabriela
Alves Nunes, de 13 anos, foram encontradas decapitadas.
 (Foto: Reprodução/ TV Bahia)



Os corpos de duas adolescentes de 13 e 16 anos foram encontrados, pela polícia, decapitados na madrugada deste sábado (20), em Salvador (BA). Segundo a polícia, Gabriela Alves Nunes de 13 anos e Janaína Brito Conceição de 16 anos estavam desaparecidas há alguns dias. Os corpos foram enterrados na tarde deste sábado (20).
O delegado titular da 4ª Delegacia da Polícia Civil de Salvador, Omar Andrade, afirmou que os corpos das adolescentes foram encontrados numa rua do bairro San Martin e que próximo ao local um carro foi abandonado com portas abertas e porta-malas sujo de sangue. “Os corpos foram deixados lá, mas as adolescentes não foram trucidadas no local”, afirma o delegado.
Segundo ele, a família recebeu uma ligação com pedido de resgate. Algumas pessoas foram ouvidas. “É muito cedo para dizer alguma coisa, mas estamos investigando o caso”, diz.
O padrinho de Janaína, Ricardo Menezes, disse que as adolescentes eram vizinhas e amigas e fugiram de casa na quinta-feira (18). Um bilhete foi deixado por elas afirmando que estavam bem e que não era para as famílias se preocuparem. “A mãe de Janaína ligou para o celular dela, mas não atendeu, até ela que retornou a ligação dizendo que estava bem e que não queria que ninguém fosse atrás dela”, disse.
Disseram que sabiam que eu era policial e por isso queriam duas armas e R$ 50 mil como resgate."Ezardival Bassalo, pai de JanaínaEzardival Bassalo, pai da jovem, contou que na sexta-feira (19), prestou queixa de fuga na Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e ao Adolescente (Derca) acompanhado de Ricardo. Neste dia, o padrinho disse que conseguiu um último contato com a afilhada.
“Uma pessoa teve que se passar por uma amiga dela para eu conseguir falar. Ela não quis dizer onde estava. Só falou que os pais pegavam no pé dela, que ela queria sair para curtir e não queria voltar para casa. Vi que estava irredutível e pedi que ligasse caso precisasse”, fala.
O pai de Janaína, que é policial militar, conta que no mesmo dia, recebeu ligações com pedido de resgate “Disseram que sabiam que eu era policial e por isso queriam duas armas e R$ 50 mil como resgate”. Ele conta que conseguiu rastrear o endereço de onde pertencia o celular e afirmou que o local era o mesmo onde as adolescentes foram encontradas mortas. Ele afirma que sempre preferiu que a filha não saísse sozinha com as amigas, por isso ele ou a esposa sempre a acompanhava.
Foi uma brutalidade. Por que essa violência?"Cosme Raimundo Paranhos, avô de GabrielaGabriela Alves Nunes de 13 anos morava com os avós. Cosme Raimundo Paranhos, avô da adolescente, disse que soube que as meninas haviam fugido quando chegou do trabalho na quinta-feira (18). No outro dia, também receberam a ligação com o mesmo pedido de resgate Gabriela falou com a avó. “Ela disse que tinham cortado a testa dela e ameaçaram decepar o pescoço”, conta Cosme.
Ele afirma que a neta sempre utilizava internet e acha que ela conheceu pessoas erradas nos sites de relacionamentos, apesar de sempre orientá-la. A esposa dele está em estado de choque. “Ela está em estado de choque. Foi uma brutalidade. Por que essa violência?”, pergunta o avô abalado.
Elas foram enterradas na tarde de sábado.

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/11/policia-encontra-corpos-de-meninas-de-13-e-16-anos-decapitadas-na-bahia.html

22/11/2010 - Parentes de garotas decapitadas serão ouvidos nesta segunda
Adolescentes foram mortas na última sexta-feira em Salvador, em Fazenda Grande do Retiro
Do R7, com rádio SociedadE

Os familiares das garotas mortas a tiros e depois decapitadas na última sexta-feira (19), Janaína Cristina Brito Conceição, de 16 anos, e Gabriela Alves Nunes, 13 anos, deverão prestar depoimento à polícia nesta segunda-feira (22). O crime ocorreu em Salvador, no bairro Fazenda Grande do Retiro.
Segundo o delegado titular da 4ª Delegacia, Omar Leal, o dono do chip eletrônico do qual saíram as últimas ligações para os pais das vítimas, Cleiton Alcântara, será investigado por um suposto envolvimento no crime.
De acordo com Omar, ele foi reconhecido pelos familiares das meninas e, por isso, passará por uma acareação com data ainda não definida pela polícia.

Bilhetes e tortura


Por volta das 15h de quinta-feira (18), familiares das meninas encontraram bilhetes em que elas avisavam a fuga. No sábado, o padrinho de Janaína Conceição, de 16 anos, chegou a ligar para o celular dela e pediu que as jovens retornassem para casa. Ela não concordou e o telefonema foi encerrado.
Por volta de 20h de sexta, a família recebeu telefonemas informando o sequestro. Segundo um parente contou à polícia, Janaína disse que estava sendo torturada e pediu o pagamento de R$ 50 mil. Entretanto, as ligações cessaram e, horas depois, os corpos foram achados.
A polícia aguarda a conclusão de laudo do IML (Instituto Médico legal), que examinou os corpos, o que deve ocorrer nas próximas semanas. Os corpos foram enterrados no sábado (20).
Com informações do repórter Felipe Santana, da rádio Sociedade.

http://noticias.r7.com/cidades/noticias/parentes-de-garotas-decapitadas-serao-ouvidos-nesta-segunda-na-ba-20101122.html



Colabore com o Centro Sócio-cultural 1º de maio no desenvolvimento de  ações preventivas e de combate à violência no bairro de Fazenda Grande do Retiro. Filie-se!
 23/11/2010 - Encontro marcado pela internet pode ter motivado fuga de jovens decapitadas
Três suspeitos de participar do crime já foram identificados pela polícia
Do R7

A Polícia Civil de Salvador (BA) diz acreditar que um encontro marcado pela internet pode ter motivado a fuga de duas adolescentes que foram decapitadas, na última sexta-feira (19). O delegado Omar Leal, do 4º DP, levantou esta hipótese com base nos depoimentos dos familiares das vítimas.
Na última quinta (18), as garotas fugiram de casa. Até o começo da noite de sexta-feira, as amigas mantiveram contato com os pais e com amigos dizendo que estavam bem. Por volta das 20h, elas ligaram novamente para as famílias e relataram que foram sequestradas e torturadas. Os suspeitos pediram R$ 50 mil mais duas armas pelo resgate. Horas depois, os corpos das adolescentes foram encontrados sem as cabeças, no bairro Fazenda Grande do Retiro, em Salvador.
De acordo com Leal, a polícia trabalha com a hipótese de que as meninas conheceram os criminosos pela internet e planejaram fugir para a casa deles. Ao descobrirem que uma delas era filha de policiais, os traficantes da região decidiram matá-las após o sequestro.
A polícia diz acreditar que três homens sejam os autores do crime. Eles têm passagens por tráfico de drogas e um deles já respondeu também por homicídio. A suspeita é de que o trio comanda o tráfico de drogas na região onde os corpos foram encontrados.
Nesta terça-feira (23), a polícia continuava com as buscas pelos suspeitos com mandados de prisão preventiva.

http://noticias.r7.com/cidades/noticias/encontro-marcado-pela-internet-pode-ter-motivado-fuga-de-jovens-decapitadas-20101123.html

23/11/2010 - Polícia identifica suspeitos de decapitar adolescentes
Peritos analisam o local onde os corpos das garotas foram deixados
Por Ruan Melo

De acordo com policiais da 4ª Delegacia (São Caetano), os homens conhecidos como ”Iso”, “Lequinho” e Adriano são os suspeitos do sequestro e decapitação das adolescentes Janaína Cristina Conceição, 16, e Gabriela Alves Nunes, 13, cujos despojos foram encontrados numa transversal da Avenida San Martin, na sexta-feira (19). Os suspeitos têm passagem pela polícia e são ligados ao tráfico na Rocinha da Divinéia. O delegado Omar Andrade, que está à frente das investigações, preferiu não revelar, por enquanto, o nome completo dos envolvidos.
A polícia descobriu que após fugirem de casa, as meninas foram à residência de uma mulher em Nova Divineia, no bairro do IAPI, onde foram vistas pela última vez na quinta-feira (18). Segundo as investigações, os suspeitos conheciam a dona da casa. A participação dessa mulher, que teria entregado as adolescentes para os traficantes, está sendo apurada.
Os computadores usados pelas adolescentes serão periciados, em busca de pistas sobre o caso, já que a polícia acredita que as meninas conheceram os criminosos através de sites de relacionamento. Segundo familiares, Gabriela ligou para a avó e disse que estava sendo torturada. “Ela (Gabriela) dizia assim: “Minha avó, eles me cortaram toda. Se a senhora não me der R$ 50 mil, eles vão me matar”.
As adolescentes teriam fugido de casa na tarde da quinta-feira (18). No dia seguinte, chegaram a fazer contato, por telefone, com os familiares. À noite, as famílias das garotas passaram a receber pedidos de resgate através de ligações. Horas depois, os corpos das jovens foram encontrados decapitados.

http://aqueimaroupa.com.br/?p=31587

24.11.2010 - Polícia divulga fotos e caça sanguinários da Nova Divineia
Buscas foram realizadas no bairro do IAPI, onde as jovens foram torturadas e mortas, mas nenhum deles foi encontrado
Bruno Wendel
Redação CORREIO
bruno.cardoso@redebahia.com.br
Acusados de terem assassinado as adolescente Janaína Cristina Brito Conceição, 16 anos, e Gabriela Alves Nunes, 13, que foram encontradas decapitadas na última sexta-feira, na San Martin, Alex dos Santos Silva, 21, o “Lequinho”, Risovaldo Hora Costa, 20 anos, conhecido como “Riso” e Adriano Silva Nunes, 22, tiveram a prisão temporária decretada ontem pela Justiça.
Buscas foram realizadas no bairro do IAPI, onde as jovens foram torturadas e mortas, mas nenhum deles foi encontrado. Os três registram passagens na polícia por diversos crimes e teriam envolvimento na morte do policial federal Leonardo Maia Fonseca, baleado e morto em março de 2009. À época, o policial investigava um crime eleitoral quando foi descoberto na Nova Divineia.
Ontem, durante as buscas na comunidade, policiais encontram o pai de Lequinho, Valfredo Miranda e Silva, 46, condenado a cinco anos de reclusão por roubo e tráfico de drogas. Conduzido à 4ª Delegacia, em São Caetano, ele disse que tinha conhecimento dos erros de Lequinho. “Não tenho mais contato com ele. Estou tranquilo com a minha prisão”, declarou Valfredo, visivelmente embriagado.
Uma das avós de Adriano foi levada à delegacia. A idosa confirmou que o neto tem envolvimento com a criminalidade e que o pai está sofrendo com o possível envolvimento do filho na morte brutal das adolescentes, mas não sabe o paradeiro do neto. A polícia também levou para interrogatório na 4ª DP um casal de adolescentes. Segundo a polícia, o rapaz teria ligação com o bando dos três acusados de terem matado as jovens. Os dois acabaram liberados por falta de provas.

Impiedosos


Até alguns meses atrás, o tráfico da Nova Divineia era liderado por um homem conhecido como Branco. Com a sua saída, as ordens passaram a ser dadas por Lequinho, que já foi preso por policiais da 2ª Delegacia, na Lapinha, em setembro de 2007.
Dias depois, fugiu com demais presos através de um buraco na carceragem. Segundo a polícia, em agosto, ele e seu bando fuzilaram os irmãos Djailton e Ivanildo Santos Souza. As execuções dos rivais foram realizadas no IAPI, assim como a morte de Ginay Maia Carvalho, a Gina. Na ocasião, Lequinho teria descarregado um revólver calibre 38 na jovem, que morreu na porta de casa. Já Risovaldo e Adriano têm várias entradas por roubo e tráfico, entre elas a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubo. O bando também é formado por Ednei e Anderson, o Chuckie.

Medo faz moradores ficarem em silêncio

Leo Barsan

Medo e silêncio imperam na comunidade Nova Divineia, IAPI. Moradores preferem não comentar a barbárie. Ontem pela manhã, duas adolescentes que passavam pela Rua da Vala, próxima ao local onde Janaína e Gabriela foram torturadas, avistaram o carro do CORREIO e comentaram: “Seria bom se a gente pudesse falar”. Mas seguiram, sem dar declarações. A comunidade também se queixa da ação da polícia. “Ano passado, quando mataram um policial federal nessa região, eles (os policiais) vieram logo e mataram cinco. Nesse caso, a polícia já sabe quem foi e até agora não resolveu. A gente tem que torcer para que outro policial seja morto. Só assim a polícia vem aqui e mata o resto dos bandidos”, disse um morador.
A reclamação dele refere-se à ação da polícia em março do ano passado, quando o policial federal Leonardo Fonseca foi morto a tiros quando ia entregar uma intimação na comunidade Nova Divineia. Mas, de acordo com o secretário de Segurança Pública, César Nunes, a polícia tem trabalhado com o mesmo rigor. “Tem investigação que a descoberta da autoria é imediata, como no caso do policial. No caso das adolescentes, a polícia está em campo e já identificou três suspeitos que estão sendo caçados”, argumentou.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/policia-divulga-fotos-e-caca-sanguinarios-da-nova-divineia/?utm_source=direct&utm_medium=iFrame&utm_campaign=iBahia-mashup&cHash=c15cfeb1374673280fdb82c365a821ae

23/11/2010 - Vìdeo da Reportagem do Jornal Bahia no Ar traz o depoimento da avó de Gabriela:
http://www.youtube.com/watch?v=mmOQ2xBtWsY&feature=player_embedded#!

23/11/2010 - Familiares de adolescentes degoladas na San Martin protestam na Avenida Vasco da Gama
Thiago Pereira

Familiares, amigos e vizinhos das jovens Janaína Cristina Brito Conceição, de 16 anos, e Gabriela Alves Nunes, 13, assassinadas no último final de semana, realizaram um protesto na Avenida Vasco da Gama, em Salvador, na noite desta terça-feira (23).
De acordo com a Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), os manifestantes fecharam os dois sentidos da avenida, nas imediações da agência da Caixa Econômica, provocando um congestionamento de grandes proporções.
O protesto foi encerrado por volta das 18h40. O trânsito, no entanto, permaneceu lento até as 19h.
(...)
Durante esta manhã, policiais realizaram diligências em busca dos acusados, mas não tiveram sucesso. O delegado titular da 4ª DP, Omar Andrade Leal, não descartou a hipótese das jovens terem sido mortas após os criminosos terem descoberto que uma delas era filha de um policial militar. A suspeita é de que as jovens conheceram os assassinos em sites de relacionamento.

http://www.tribunadabahia.com.br/news.php?idAtual=65765

25/11/2010 - Polícia interroga acusada de aliciar garotas mortas decapitadas A polícia ouviu nesta quinta-feira (25) uma mulher acusada de aliciar as duas garotas que foram encontradas degoladas no fim de semana, na Av. San Martin, em Salvador. Segundo os investigadores, as garotas teriam passado a noite na casa da acusada antes do crime. A mulher foi ouvida fora da 4ª Delegacia, localizada em São Caetano, para para driblar a imprensa. Os agentes também encontram uma mochila que seria de uma das vítimas.
Os três traficantes suspeitos do duplo homicídio são Alex dos Santos Silva, 21, o “Lequinho”, Risovaldo Hora Costa, 20 anos, conhecido como “Riso” e Adriano Silva Nunes, 22. Os três tiveram a prisão decretada, mas continuam foragidos.

http://www.aratuonline.com.br/noticia/54553,policia-interroga-acusada-de-aliciar-garotas-mortas-decapitadas.html

28/11/2010 - Preso um dos suspeitos por decapitação de adolescentes
João Eça, do A TARDE
Foto de Margarida Neide
Um dos suspeitos pela decapitação das adolescentes Janaína Cristina Conceição, 16, e Gabriela Alves Nunes, 13, no bairro do IAPI, na sexta-feira, 19, foi preso na tarde deste domingo, 28. Adriano Silva Nunes, 22, confirmou sua participação no crime, mas disse que não matou nem torturou as adolecentes, garantindo que foi obrigado pelos outros dois suspeitos a recolher os restos dos corpos de Gabriela e Janaína para jogá-los num local deserto da Avenida San Martin, conhecido ponto de "desova" de cadáveres.
Adriano foi preso na Praia da Preguiça, no Comércio, depois que populares o reconheceram e tentaram linchá-lo. Na versão de Adriano, ainda não oficial, ele mesmo teria ligado para polícia para evitar o agravamento da agressão. Ele teria perdido um dente na confusão.
O suspeito afirmou ainda que sua família não o aceitou em casa e que, por isso, ficou perambulando pelas ruas. Ele foi preso pela 16ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e levado para a 4ª Delegacia, localizada em São Caetano, onde foi ouvido.
O major PM Washington Luiz Plácido, comandante da guarnição que o prendeu, disse que Adriano acusou as duas adolescentes de serem usuárias de drogas e que uma delas, Gabriela, era namorada de um dos suspeitos, Risovaldo Hora Costa, 20 anos, o "Riso". E repetiu que só participou do transporte dos restos dos corpos das garotas porque foi ameaçado de morte.
Até a noite, Adriano continuava prestando depoimento, ao delegado titular Omar Leal Andrade.
Durante a caçada aos assassinos de Janaína e Gabriela, policiais civis detiveram duas pessoas, na última sexta à tarde. Os dois rapazes de 17 anos foram conduzidos à 4ª Delegacia, em São Caetano, onde foram interrogados e, em seguida, liberados.
A polícia ainda procura "Riso" e o outro suspeito, Alex dos Santos Silva, 21, o "Lequinho".

http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5656317

29/11/2010 - ACUSADO DE DECAPITAR ALEGA QUE FOI OBRIGADO
Foto: Andréa Farias/ Correio
O acusado de ter degolado duas adolescentes no IAPI (Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16 anos), Adriano Silva Nunes, 21, foi preso neste domingo (28) após ter sido identificado na praia da Preguiça, na Avenida Contorno. Ele fumava maconha quando foi abordado pelos rapazes, que queriam dividir a droga. Como ele se negou, começou uma discussão e os rapazes reconheceram sua face - as fotos de Adriano e de outros dois acusados, Alex dos Santos Silva, 21, o Lequinho, e Risovaldo Hora Costa, 20, o Riso, foram divulgadas em jornais. Após ser reconhecido, Adriano foi agredido e teve as roupas arrancadas por pessoas que estavam na praia. O coordenador Regional do Comando do Policiamento da Capital, que cuida das áreas da Baía de Todos os Santos, major Washington Luís Plácido, falou sobre as declarações do acusado. “Ele disse que não participou do assassinato. Que apenas recolheu os corpos, colocou dentro de um carro e levou para San Martin. Adriano falou que fez isso porque foi ameaçado de morte por Riso e Lequinho”, contou. Outro PM, que acompanhou o depoimento, afirmou que o acusado revelou que as meninas conheciam o grupo e que Gabriela namorava com Riso. Informações do Correio.
http://www.bahianoticias.com.br/noticias/noticia/2010/11/29/79839,acusado-de-decapitar-alega-que-foi-obrigado.html

30.11.2010 - Perito afirma que garotas estavam vivas quando foram decapitadas
No dia que os corpos foram encontrados, Gabriela e Janaína não apresentavam sinais evidentes de imobilização
Bruno Wendel
REdação CORREIO
bruno.cardoso@redebahia.com.br
A separação da cabeça do corpo foi o que causou as mortes de Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16, assassinadas no último dia 19, no IAPI. O perito criminal Fábio André Lima, do Departamento de Polícia Técnica (DPT), disse ontem que a decapitação foi realizada por vários golpes de facão no mesmo ponto e com emprego de muita força.
Lima foi o responsável pelo levantamento cadavérico do crime que teve repercussão internacional, devido a frieza de seus executores.
Foi através da análise dos corpos das duas vítimas que o perito chegou a essa conclusão, confirmada por outro profissional do DPT. “Conversei com o médico-legista que examinou o corpo e ele confirmou que as jovens morreram na decapitação”.
No dia que os corpos foram encontrados, Gabriela e Janaína não apresentavam sinais evidentes de imobilização. O perito suspeita que elas tenham sido dopadas. “Para confirmar isso será realizado o exame toxicológico”, disse.
As costas de Gabriela e Janaína estavam ilesas, mas no tórax haviam alguns cortes, provavelmente realizados durante a decapitação. A situação é indício de que elas estavam de frente quando foram atacadas pelos seus algozes.

Torturas


O perito confirmou que as meninas foram torturadas. “Eles tiveram parte do cabelo arrancado e Gabriela apresentava uma lesão na cabeça”. Segundo ele, reforçando sua análise sobre a causa das mortes, o ferimento na cabeça de Gabriela era superficial - ou seja, não provocaria a morte iminente.
O perito criminal Fábio Lima observou ainda que Gabriela e Janaína não apresentavam sinais externos de violências sexual. “Mas serão realizados exames específicos para comprovar se as vítimas foram estupradas”. Este resultados - assim como os demais, como análise das impressões digitais do Fiat Punto usado no crime - devem ser divulgados em até 30 dias pelo DPT.
Ontem, durante novas diligências do caso, policiais da 4ª Delegacia, em São Caetano, estiveram na Nova Divinéia e conduziram uma comerciante à delegacia. Ela foi levada para ser ouvida pelo delegado Omar Andrade Leal, pois foi citada no depoimento de Adriano Silva Nunes, 22 anos, um dos acusados de terem matado Gabriela e Janaína.

PRISÃO


Preso anteontem na Praia da Preguiça, Adriano afirmou que a única vez que teve contato com as meninas foi quando ele e as duas jovens estavam em um bar da comerciante junto com Alex dos Santos Silva, 21, o Lequinho, e Risovaldo Hora Costa, 20, o Riso, também acusados de terem cometido o crime.
Disse ainda que sua única participação no crime foi transportar os corpos ensacados do IAPI para a San Martin.
Embora o delegado Omar Leal tenha se negado dar informações sobre o depoimento de ontem à tarde, a comerciante negou a versão de Adriano ao deixar a delegacia. Ela disse que nunca viu as meninas e que, na sexta-feira, Adriano e os comparsas não foram ao estabelecimento. “Olhe que lá frequentam várias pessoas, mas não vi nem elas e nem eles por lá”.
Adriano foi preso após se recusar a dividir um baseado de maconha, no último sábado, na Praia da Preguiça, avenida Contorno. Ele disse “não” a dois homens que o abordaram pedindo umas tragadas da droga.
Em meio à discussão, um dos rapazes o reconheceu como um dos assassinos de Gabriela e Janaína. Após ser reconhecido, Adriano foi agredido e teve as roupas arrancadas por pessoas que estavam na praia. Durante a tentativa de linchamento, policiais da 16ª CIPM, no Comércio, foram acionados.
Quando três PMs chegaram à praia, Adriano havia fugido. Após denúncias de algumas pessoas que estavam ali, a polícia soube que ele era um dos homens que procuram há mais de uma semana.
Mesmo com a boca sangrando e várias escoriações pelo corpo, o acusado entrou no mar e conseguiu nadar até a Bahia Marina, ao lado da praia da Preguiça. Ele foi encontrado pelos PMs embaixo da pista da avenida, apenas de cueca, após ter sido rendido por um segurança.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/perito-afirma-que-garotas-estavam-vivas-quando-foram-decapitadas/

01.12.2010 - Imagens revelam 4º suspeito de degolar adolescentes
De acordo com depoimento prestado na 4ª DP, Adriano disse que conheceu Branco e os outros dois bandidos no dia do assalto
Bruno Wendel -
bruno.cardoso@redebahia.com.br

Momentos antes da decapitação de Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16, um dos acusados de cometer o crime foi filmado roubando um mercadinho em uma região próxima ao local das mortes. Nas imagens, concedidas ontem à noite pela polícia, no dia 19 de novembro, Adriano Silva Nunes, 22 anos, preso no último final de semana, chegou ao local com o traficante Branco - suspeito de envolvimento nas mortes, porém desconhecido da polícia - e dois bandidos ligados a ele em um Fiat Punto - o mesmo usado cerca de duas horas depois para transportar os corpos das jovens do IAPI para a avenida San Martin.

A polícia acredita que o motorista do Punto, embora não tenha deixado o veículo durante a ação, seja a mesma pessoa que transportou Adriano e outros dois acusados da execução: Alex dos Santos Silva, 21, o Lequinho, e Risovaldo Hora Costa, 20, que continuam foragidos.
Durante o assalto, que durou cerca de dois minutos, o bando roubou o caixa, além de clientes. Em diligência no final da noite de ontem, policiais da 4ª Delegacia, em São Caetano, tiveram acesso às imagens. Às 18h02, os bandidos chegam armados ao mercadinho e rendem clientes e funcionários. De pele clara, usando uma camisa com listras horizontais, calça escura e tênis, Branco comanda toda a ação da porta do estabelecimento, enquanto Adriano (de boné, camiseta preta e bermuda verde) e o terceiro bandido (trajando calça jeans, camisa clara e boné preto) levavam as vítimas para o depósito, onde eram saqueadas. Nas imagens, Branco aparece usando uma pistola, enquanto os demais revólveres.
De acordo com depoimento prestado na 4ª DP, Adriano disse que conheceu Branco e os outros dois bandidos no dia do assalto e que um dos comparsas de Branco conduziu o Punto para Lequinho e Riso, aos quais atribui as execuções. Segundo ele, sua participação foi pôr e retirar os corpos no veículo. Disse ainda que, do roubo, recebeu R$ 100 e um celular, que ele trocou por crack.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/imagens-revelam-4o-suspeito-de-degolar-adolescentes/

02.12.2010 - Policiais tentam localizar novo suspeito de degolar jovens
Ontem, agentes da 4ª delegacia, em São Caetano, foram informados sobre o nome e o paradeiro de Branco, mas não tiveram sucesso
Redação CORREIO

A Polícia Civil busca identificar o traficante conhecido como Branco, suspeito de participar das mortes de Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16, no bairro do IAPI. Ontem, agentes da 4ª Delegacia, em São Caetano, foram informados sobre o nome e o paradeiro de Branco, mas não tiveram sucesso.
Momentos antes do crime, no dia 19 de novembro, ele, Adriano Silva Nunes, 22 anos, preso no último final de semana, e dois bandidos foram filmados assaltando um mercadinho, situado numa região próxima ao local das execuções. Na ocasião, eles chegaram em um Fiat Punto - o mesmo usado posteriormente para transportar os corpos das jovens do IAPI para a avenida San Martin.
A polícia ainda não tem pistas de Alex dos Santos Silva, 21, o Lequinho, e Risovaldo Hora, 20, o Riso, que têm prisões decretadas pela Justiça.
Perito afirma que garotas estavam vivas quando foram decapitadas
A separação da cabeça do corpo foi o que causou as mortes de Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16, assassinadas no último dia 19, no IAPI. O perito criminal Fábio André Lima, do Departamento de Polícia Técnica (DPT), disse ontem que a decapitação foi realizada por vários golpes de facão no mesmo ponto e com emprego de muita força.
Lima foi o responsável pelo levantamento cadavérico do crime que teve repercussão internacional, devido a frieza de seus executores.
Foi através da análise dos corpos das duas vítimas que o perito chegou a essa conclusão, confirmada por outro profissional do DPT. “Conversei com o médico-legista que examinou o corpo e ele confirmou que as jovens morreram na decapitação”.
No dia que os corpos foram encontrados, Gabriela e Janaína não apresentavam sinais evidentes de imobilização. O perito suspeita que elas tenham sido dopadas. “Para confirmar isso será realizado o exame toxicológico”, disse.
As costas de Gabriela e Janaína estavam ilesas, mas no tórax haviam alguns cortes, provavelmente realizados durante a decapitação. A situação é indício de que elas estavam de frente quando foram atacadas pelos seus algozes.
http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-2/artigo/policiais-tentam-localizar-novo-suspeito-de-degolar-jovens/


03/12/2010 - Polícia prende mais dois suspeitos pela decapitação de adolescentes
João Eça, do Grupo A TARDE*

Dois suspeitos de participação no assassinato das adolescentes Gabriela Alves Nunes, de 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, de 16 anos, encontradas decapitadas na Avenida San Martin no dia 19 de novembro, foram presos na tarde desta sexta-feira, 3.
Os irmãos Cristiano e "Wil" foram encontrados na localidade de Conceição, no município de Vera Cruz, por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos.
De acordo com a polícia, buscas já vinham sendo feitas na região há 15 dias, e os dois elementos são novos personagens na investigação policial. Os dois são da comunidade de Nova Divineia, no bairro do IAPI.
Os presos devem ser apresentados neste final de semana pelo delegado-chefe da Polícia Civil, Joselito Bispo, ou pelo Secretário de Segurança Pública, César Nunes.
Até o momento, já foi preso Adriano Silva Nunes, de 22 anos. Alex dos Santos Silva, "Lequinho", 21, Risovaldo Hora Costa, "Riso", 20, e um homem conhecido como "Branco" continuam foragidos e são procurados pela polícia.
http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=5658601

04/12/2010 - Polícia prende mais dois suspeitos de estuprar e decapitar meninas na BA
Crime ocorreu no dia 20 de novembro em Salvador
Do R7, com Rádio SociedadeTexto:

A polícia prendeu, na sexta-feira (3), mais duas pessoas suspeitas de envolvimento na morte de duas adolescentes no bairro de San Martin, em Salvador (BA), no dia 20 de novembro deste ano. As meninas, uma de 13 e outra de 16 anos, foram encontradas sem as cabeças. A perícia também concluiu que elas foram estupradas antes do crime.
Os suspeitos são irmãos e foram encaminhados para a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos, na Baixa do Fiscal. Um terceiro homem está sendo procurado. No total, cinco pessoas já foram detidas por suspeita de participação nas mortes.

O crime

O delegado Omar Andrade Leal não descarta a hipótese das jovens terem sido mortas depois que os bandidos descobriram que uma delas era filha de um policial. De acordo com ele, as jovens podem ter conhecido os criminosos em sites de relacionamento.
No dia 19 de novembro, uma quinta-feira, as garotas fugiram de casa. Até o começo da noite de sexta (20), as amigas mantiveram contato com os pais e com amigos dizendo que estavam bem. Por volta das 20h, elas ligaram novamente para as famílias e relataram que foram sequestradas e torturadas.

Polícia prende terceiro suspeito

Os suspeitos pediram R$ 50 mil mais duas armas pelo resgate. Horas depois, os corpos das adolescentes foram encontrados sem as cabeças, no bairro Fazenda Grande do Retiro, em Salvador.
Os investigadores do caso acreditam que as meninas chegaram a uma praça à procura de três rapazes. Como não encontraram os três jovens, pediram água em uma casa. Logo após, elas retornaram à praça, encontraram os rapazes e passaram a beber com eles. Depois, foram estupradas antes de serem mortas.
O crime aconteceu no mês passado e, de acordo com a polícia, o mandante é um homem conhecido como “Branco”.
http://noticias.r7.com/cidades/noticias/policia-prende-mais-dois-suspeitos-de-estuprar-e-decapitar-meninas-na-ba-20101204.html

3/12/2010 - Polícia prende mais dois suspeitos do caso das jovens decapitadas
REDAÇÃO DO ITAPOAN ON LINE

A polícia prendeu, nesta sexta-feira (03), mais duas pessoas suspeitas de envolvimento na morte das jovens Gabriela Nunes, de 13 anos, e Janaína Brito Conceição, de 16 anos, na Ilha de Itaparica. O crime aconteceu no mês passado e, de acordo com a polícia, o mandante é um homem conhecido como “Branco”.
Os corpos das adolescentes foram encontrados na madrugada de sábado (20) sem as cabeças e com marcas de tiros. As duas adolescentes foram mortas com requintes de crueldade no inicio da avenida San Martin. O caso está sendo investigado pela 4ª Delegacia, em São Caetano.
Confira a matéria completa exibida hoje (03), no Bahia Record:
http://www.youtube.com/watch?v=62SczDRZ4s4&feature=player_embedded

http://www.itapoanonline.com/main/plantao/noticia.aspx?nid=113407



Colabore com o Centro Sócio-cultural 1º de maio no desenvolvimento de ações preventivas e de combate à violência no bairro de Fazenda Grande do Retiro. Filie-se!
06.12.2010 - Assaltante comparsa de Lequinho dá detalhes sobre execução das adolescentes decapitadas

Cris e o irmão têm envolvimento em assaltos, especialmente nos do tipo "saidinha bancária"
Redação CORREIO

Cris negou envolvimento direto nas mortes
Foto: Divulgação/SSP
 Um dos suspeitos de ter ligação com a morte das duas adolescentes Gabriela Alves Nunes, de 13 anos, e Janaína Brito Conceição, de 16 anos, deu mais detalhes sobre as circunstâncias do assassinato das jovens, que foram decapitadas e tiveram os corpos abandonados na avenida San Martin. Preso desde a sexta-feira, Jarbas Cristiano Chaves de Souza, o Cris, 24 anos, negou ter envolvimento direto no assassinato das garotas. Ele e seu irmão Wisley Chaves de Souza, o Will, foram detidos em Aratuba, na Ilha de Itaparica, e apresentados à imprensa nesta segunda-feira (6).
Segundo Cris, ele faz parte do bando de Lequinho, apontado como o mandante da execução das adolescentes. Ele disse que participou, com Adriano e outros dois comparsas, de um assalto a um depósito de bebidas, em Pero Vaz, quando foi usado o Fiat Punto que depois serviu para abandonar os corpos das garotas na San Martin.
Depois do roubo, o bando foi para a Nova Divinéia, onde encontraram Lequinho com as duas adolescentes. Lequinho disse a todos que Janaína namorava Alan, líder do tráfico na região de Manguinho, no Engenho Velho da Federação. O grupo pretendia invadir o Manguinho e perguntaram às adolescentes onde Alan escondia as armas e as drogas. Janaína teria indicado um lugar onde seria o esconderijo de Alan.
Logo depois, Lequinho telefonou para um comparsa, ainda não identificado, que disse que a informação das garotas era mentira e que elas estavam tentando atraí-los para uma armadilha, por serem íntimas dos traficantes do Manguinho. Depois disso, segundo o depoimento de Cris, as duas começaram a ser agredidas com socos e pontapés. Nessa hora, Cris disse que saiu para comprar comida e que Lequinho passou por ele com um facão, dizendo que iria amolá-lo.
Cris negou ter envolvimento na execução das adolescentes, dizendo que passou todo o tempo vigiando um ponto que dá acesso à comunidade para o caso da polícia chegar - segundo ele, quem espancou e assassinou as meninas foram Lequinho, Branco, Adriano e Riso. Preso desde a última semana, Adriano negou ter executado as duas e disse que só ajudou a "desovar" os corpos. O grupo se reuniu e decidiu abandonar os corpos no local conhecido como Malocão, na avenida San Martin - para tentar atribuir a culpa a outra quadrilha de traficantes, que atua na área.
Cris e o irmão têm envolvimento em assaltos, especialmente nos do tipo "saidinha bancária" e foram presos em uma investigação para coibir este tipo de crime. Com eles, foi apreendido um celular que contém mensagens que podem ajudar a polícia na investigação. Os dois estão detidos na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR). Segundo a Secretaria de Segurança Público (SSP) as buscas por Lequinho e Riso foram intensificadas.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-3/artigo/assaltante-comparsa-de-lequinho-da-detalhes-sobre-execucao-das-adolescentes-decapitadas/

15.12.2010 - Polícia identifica sexto suspeito de participação na decapitação de adolescentes

Danilo Rocha de Carvalho, de 18 anos, foi denunciado por Jarbas Cristiano Chaves de Souza e Adriano Silva Nunes
Redação CORREIO

Foto: Divulgação/Polícia Civil
Danilo seria o sexto autor do crime e está foragido
Policiais da 2ª delegacia da Liberdade que investigam a identidade dos envolvidos na decapitação de duas adolescentes, em 18 de novembro deste ano na Nova Divinéia, identificaram o sexto suspeito de participação no crime. Danilo Rocha de Carvalho, de 18 anos, é mais conhecido como Cacaroto. Ele foi denunciado por Jarbas Cristiano Chaves de Souza e Adriano Silva Nunes como um dos autores do crime e, inclusive, estaria presente no momento em que as meninas foram mortas. Ele ainda é acusado de participar das mortes do policial Edmilson Nascimento, em dezembro do ano passado, e do artista de rua Gildenor Ferreira de Oliveira, conhecido como Chaplin da Barra, em janneiro deste ano. Daniloe stá foragido.
Entenda o crime:

As duas meninas, as estudantes Gabriela Alves Nunes, de 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, de 16 anos, foram encontradas decapitadas na Avenida San Martin. A investigação apontou que elas foram mortas em uma casa em construção na Nova Divinéia e tiveram os corpos abandonados na San Martin para dispistar a polícia.
Dois suspeitos de participação no crime foram detidos no início do mês na Ilha de Itaparica. Jarbas Cristiano Chaves de Souza, o Cris, 24 anos, foi preso junto ao irmão e contou à polícia qual teria sido a motivação do crime bárbaro.
Segundo Cris, ele faz parte do bando de Lequinho, apontado como o mandante da execução das adolescentes. Ele disse que participou, com Adriano, que já está preso, e outros dois comparsas, de um assalto a um depósito de bebidas, em Pero Vaz, quando foi usado o Fiat Punto que depois serviu para abandonar os corpos das garotas na San Martin.
Depois do roubo, o bando foi para a Nova Divinéia, onde encontraram Lequinho com as duas adolescentes. Lequinho disse a todos que Janaína namorava Alan, líder do tráfico na região de Manguinho, no Engenho Velho da Federação. O grupo pretendia invadir o Manguinho e perguntaram às adolescentes onde Alan escondia as armas e as drogas. Janaína teria indicado um lugar onde seria o esconderijo de Alan.
Logo depois, Lequinho telefonou para um comparsa, ainda não identificado, que disse que a informação das garotas era mentira e que elas estavam tentando atraí-los para uma armadilha, por serem íntimas dos traficantes do Manguinho. Depois disso, segundo o depoimento de Cris, as duas começaram a ser agredidas com socos e pontapés. Nessa hora, Cris disse que saiu para comprar comida e que Lequinho passou por ele com um facão, dizendo que iria amolá-lo.
Cris negou ter envolvimento na execução das adolescentes, dizendo que passou todo o tempo vigiando um ponto que dá acesso à comunidade para o caso da polícia chegar - segundo ele, quem espancou e assassinou as meninas foram Lequinho, Branco, Adriano e Riso.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-3/artigo/policia-identifica-sexto-suspeito-de-participacao-na-decapitacao-de-adolescentes/

28/12/2010 - Polícia prende mais um bandido que decapitou duas garotas

A polícia prendeu mais um dos envolvidos na morte das duas adolescentes decapitadas no mês passado, em Salvador. O acusado estava em um centro de recuperação para dependentes químicos, em Simões Filho. Três suspeitos continuam foragidos. Reveja a matéria:



http://www.itapoanonline.com/main/plantao/noticia.aspx?nid=115503

28/12/2010 - Polícia prende mais um acusado no caso de decapitação
Danilo Carvalho, conhecido como Cacaroto, foi capturado em Simões Filho
Vídeo onde o acusado responde a perguntas relacionadas ao caso,  no link abaixo.
http://www.atarde.com.br/videos/index.jsf?id=5667138

30/12/2010 - Mais um acusado de decapitar adolescentes é preso

Por Ruan Melo


Lequinho foi detido em Lamarão do Passé
A polícia prendeu na madrugada desta quinta-feira (30), Alex Santos e Silva, 21, o “Lequinho”, um dos acusados de matar e decapitar as adolescentes Gabriela Alves Nunes, 13, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16, no dia 19 de novembro.
Lequinho foi detido em Lamarão do Passé, distrito do município de São Sebastião do Passé, e levado para a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), nos Barris. Ele é o quarto suspeito detido pela polícia. Além dele, já foram presos Jarbas Cristiano Chaves de Souza, Adriano Silva Nunes e Danilo Rocha de Carvalho. Vítor Santos de Almeida, o Branco, morreu em uma ação policial. Os agentes agora estão em busca do último suspeito, Risovaldo Hora Costa, 20, o ‘Riso’.
O crime – As adolescentes foram mortas após fugirem de casa no bairro de Engenho Velho de Brotas para a localidade de Nova Divineia, no IAPI. De acordo com a investigação, as meninas foram torturadas e decapitadas. Os corpos foram abandonados na Avenida San Martin para despistar a polícia.
http://aqueimaroupa.com.br/?p=34658

04.01.2011 - "Riso" nega ter participado de decapitação de adolescentes

Reconstituição do crime será feito, mas ainda não tem data marcada
Redação CORREIO

O último preso acusado de envolvimento com a decapitação de duas adolescentes na Nova Divinéia, Risovaldo Hora Costa, o Riso, de 20 anos, negou nesta terça-feira (4) ter qualquer participação no caso. Ele admitiu porém que conhecia Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16 - ele teve um curto relacionamento com esta última.
Segundo Riso, ele conheceu as meninas no dia 18 de novembro, quando elas fugiram de casa - e, portanto, elas não teriam ido ao seu encontro no bairro, como foi sugerido por testemunhas. Em seu depoimento, o acusado disse que não tinha nenhum conhecimento das duas até que as viu passeando pela Nova Divinéia e paquerou Janaína, que passou a noite na sua casa. Gabriela teria dormido na casa de uma mulher da comunidade.

Risovaldo negou que tenha decapitado Janaína ou Gabriela
No dia seguinte, segundo ele, foi chamado por Vitor Santos Almeida, o "Branco" para um local onde as duas adolescentes estavam desmaiadas, agredidas a pedradas. "Branco" também teria se envolvido com Janaína. Ele disso a Riso que as garotas eram "alemãs", ou seja, inimigas - a desconfiança era de que as duas tinham relação com traficantes rivais e estavam armando uma emboscada para o grupo. Riso disse que tentou impedir que as jovens fossem executadas e fugiu do local ao perceber o que ia acontecer.
Riso era o único envolvido diretamente no crime ainda foragido. Alex Santos e Silva, de 21 anos, mais conhecido como 'Lequinho', foi localizado em Lamarão do Passé, distrito do município de São Sebastião do Passé, a 58 km de Salvador, no último dia 30 de dezembro. Lequinho contou detalhes do crime e admitiu a participação. Outros quatro envolvidos já foram presos. "Branco" foi morto em uma ação da polícia em Itaparica.
Mesmo com a prisão de Riso, a polícia ainda procura um homem não identificado, que teria dirigido o veículo que foi usado para levar os corpos das adolescentes até a avenida San Martin, onde foram abandonados. Uma reconstituição do crime será feita com os acusados, segundo a polícia, mas ainda não há data marcada.
http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/riso-nega-ter-participado-de-decapitacao-de-adolescentes/


25/04/2011 -Jovem envolvido no caso das decapitadas é executado em Arraial do Retiro

Risovaldo Hora Costa, conhecido como "Riso", foi inocentado pela morte das meninas e foi apontado como namorado de uma delas


Foto: Almiro Lopes/Arquivo CORREIO
Risovaldo foi morto com vários tiros
Anna Larissa Falcão | Redação CORREIOanna.falcao@redebahia.com.br
Um dos nomes envolvidos na brutal decapitação de duas adolescentes em novembro do ano passado foi encontrado morto neste final de semana. Risolvado Hora Costa, 20 anos, apontado como ex-namorado de uma das jovens, foi executado a tiros no início da noite deste domingo (24).
Conhecido como "Riso", ele foi encontrado com as mãos amarradas às costas e levou diversos tiros na cabeça, nas costas e no tórax. A polícia acredita que ele foi vítima de execução. Segundo a 23ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), o corpo de Riso foi encontrado em um matagal no Campo do Águia, no Arraial do Retiro.
A delegada Francineide Moura, da Delegacia de Homicídios, confirmou nesta segunda-feira que se trata realmente de "Riso". A polícia ainda não tem pistas sobre quem matou Riso.
Decapitação em Nova Divineia
Risovaldo chegou a ser preso por envolvimento na morte de Gabriela Alves Nunes, 13 anos, e Janaína Cristina Brito Conceição, 16 anos, decapitadas na Nova Divinéia em 19 de novembro. Risovaldo foi liberado após as investigações concluírem que ele não havia participado das mortes e era inocente, tendo somente testemunhado o crime.

Segundo depoimentos à polícia, Risolvado contou ter sido chamado ao local onde as meninas foram decapitadas para ser humilhado por Lequinho, apontado como mandante do crime, por ter namorado uma delas, Janaína Cristina Brito Conceição, 16 anos.

A Polícia Civil encaminhou ao Ministério Público estadual o inquérito sobre a decapitação das adolescentes e os envolvidos no crime foram denunciados pela prática de homicídio triplamente qualificado.

Os acusados são Alex Santos e Silva, 21 anos, mais conhecido como  'Lequinho', Danilo Rocha de Carvalho, 18, conhecido como 'Cacaroto', Jarbas Cristiano Chaves de Souza e Adriano Silva Nunes. Vítor Santos de Almeida, o 'Branco', morreu em uma ação da polícia.

46 comentários:

  1. Esse crime foi horrível eu estou muito
    Chocada pelo o acontecido
    estou pedido a deus que encontre
    Esse mostros e que eles passe
    mas de 10000 anos na cadeia
    Deus ajude que a justiça depois não
    solte eles pq quem fazer uma Mae chora
    Faz dezenas de outras chorar tb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tbm concordo mostros sem coraçao
      vcs devem é morrer tambem
      mais ñ vcs podem ate paga de um jeito facil na cadeia so cumendo e bebendo mais no dia do seu julgamento q vc for acerta sua conta com deus ae vc vai sentir o q é paga pelo o q fez

      Excluir
  2. meu deus eu espero que sua justiça seja feita

    ResponderExcluir
  3. Todos os dias temos notícias de crimes artrozes, mas, quando pensamos que vimos o pior, acontecem outros crimes que nos chocam ainda mais. É assustadora a capacidade humana de destruição e maldade. Espero que estes monstros sejam capturados e condenados por um longo período.

    ResponderExcluir
  4. tomara que esses bichos passen pela mesma situaçao

    ResponderExcluir
  5. A Policia prendeu um dos monstros aguardamos a captura dos outros dois.

    ResponderExcluir
  6. ESperamos que a judtiça dos homens seja justa e coloque esse monstros na cadeia porque a justiça de Deus esse sim eles não vão escapar... Descansem em paz.. vão cm Deus

    ResponderExcluir
  7. Estou perplexa com esta história...As autoridades do nosso estado não podem ficar de mãos atadas...Isto foi uma afronta a toda sociedade baiana, monstros com esses não podem ficar solto sem nenhum tipo de punição...Será que se fosse um delegado ou o filho do governador do estado a policia não teria já resolvido o caso???Lembro que no caso da morte do delegado Cleiton em Camçari em menos de 24hs os meliantes já estavam presos...Fico indignada com a natureza humana e com a frieza com o que cada caso é tratado em nossa terra...No demais, oremos pelas almas dessas crianças e pela justiça divina, porque essa sim, nunca falha...Muita paz para todos!!!

    ResponderExcluir
  8. Eles são uns montros que ajustiça seja feita com certeza Adriano sabe onde os outros estão

    ResponderExcluir
  9. deveriam ter a cabeça decepada também

    ResponderExcluir
  10. eu mesmo se encontra-se esses caras eu faria o mesmo com eles sem nenhum remosos quanto mais eles gritasem eu cortaria os pescoços deles bem devagarinho para eles verem como é ador de morrer covardimente uns caras deses não mereçe ser presos e sim mortos temos que ter pena de morte no brasil pois vão nascer muintos e muintos bandidos iguais a esses vamos matar esses bandidos me perdoi deus mas ja chega

    ResponderExcluir
  11. SE EU ENCONTRA-SE COM ELES EU MATARIA ELES DO MESMO GEITO

    ResponderExcluir
  12. Vivemos no País da IMPUNIDADE, esse crime só prova o quanto a segurança no país e principalmente na Bahia está precaria, gente! Até a Argentina tem prisão perpetua por que o Brasil não pode ter também ? Só mais uma coisa ...Os pais devem procurar saber com quem seus filhos andam, educar direito e párar de vendar os olhos. Muita coisa pode ser evitada quando se tem uma boa orientação... Essas meninas não mereciam um fim tão tragico desses, mais sabemos como estão os jovens de hoje. criados a base da tecnologia, na frente de uma tv ou de um micro . Lembre-se que os filhos são reflexo dos pais e pra encerrar devemos escolher melhor nossos governantes, pessoas que tenham ideias inteligentes , já perceberam que entra ano e sai ano e pouca coisa é modificada nas leis desse país ? por que será ?

    ResponderExcluir
  13. Eles merecem prisão perpetua eles são monstros pessoas sem coração

    ResponderExcluir
  14. monstros devem ser
    mortos com bala de 40 na cara

    ResponderExcluir
  15. eles tem é que morre

    ResponderExcluir
  16. nossa que coisa horrivel
    até hoje eu não estou acreditando nisso
    as meninas lindas que perversidade
    esses maginais tem que morrer como elas morreram
    que crime barbarom
    por isso meninas não confie em homem nenhum / isso é um exemplo de vida .

    ResponderExcluir
  17. Espero que esses monstros passem o resto de suas vidas na cadeia sem vizitas insolado de todos e que antes de morrerem esses miseráveis paguem pelo que fizeram pois a vida é um dom de Deus e ninguém tem o direito de tirar ainda mais dessa forma tão cruel.E a família se pegue com Deus para continuar a sobreviver nesse mundo tão cruel, porque imagino a dor que os familiares estão passando é muito díficil suportar. Deus ilumine a todos eles eu sou a favor do perdeu mas nessa situação já mais tem que sofrer mesmo todos os mosntro que fizeram essa perversidade com essas jovens.

    ResponderExcluir
  18. TEM QUE CORTAR É TODOS OS ORGÃOS DESSES TRASTE PRISÃO É MUITO POUCO !! SO QUERO VER QUE DIA VAMOS PODER COMEMORAR.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. eLES SABEM O QUE ESPERAM POR ELES LÁ NO HOTEL DE DETE NÉ???? ELES BEM SABEM DISSO...

    ResponderExcluir
  21. esses cara tem que ser morto

    ResponderExcluir
  22. vai morrer bando de monstro

    ResponderExcluir
  23. deixa eu fazer o mesmo com eles esses filhos da puta

    ResponderExcluir
  24. que horrível,falta de DEUS no coração
    que JUSTIÇA SEJA FEITA.

    ResponderExcluir
  25. Na cadeia será feito a justiça. Por sinal nos comentários postados percebesse que existe vários erros de grafia. Todo mundo reclama da educação no Brasil, mas será que esse povo realmente estudou? Querem saber somente de "balada" e tudo fácil. É hora de criarem vergonha da cara e realmente estudarem.

    ResponderExcluir
  26. Eu arrancaria todos os orgãos desses montros e mutilavam pedaços por pedaços.

    ResponderExcluir
  27. Lei de Moises olho por olho dentes por dentes decapitava todos os envolvidos nessa barbarie.

    ResponderExcluir
  28. os monstros meresem a morte do mesmo jeitinho nao acha amigos?

    ResponderExcluir
  29. esse crime foi o pior crime q ja vi em toda minha vida
    pesso a deus por essa familha q perdeu seus entes querido

    ResponderExcluir
  30. as putinhas se deram mallllllll, deram pra todo mundo da favela e agora tah dando pro capeta

    ResponderExcluir
  31. isso que dá a garotada escutar axé agora segura o tchan

    ResponderExcluir
  32. elas é discaradas que ficou
    cm dois BRANCO e RISO PQ
    taligado que la favela a lei é
    essa !!!
    eu achava que elas ñ deveri morre
    mais ja que morreu faver u que eu
    sólamento.

    ResponderExcluir
  33. estão queimando no marmore do inferno kkkkkkk inxalá

    ResponderExcluir
  34. MATA ELE TBM E DESEBA AS CABEÇAS DELES

    ResponderExcluir
  35. super man arranca a cabeça da mulé maravilha foge foge com a cabeça da mule maravilha ô superman axéeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    ResponderExcluir
  36. eles tem que morrer feio feio feio filas da putas

    ResponderExcluir
  37. se encontrasse eles faria o msm,pois sao uns covarde que naum sabe lhe dar consigo proprios,
    sao um verdadeiros monstrons,sanguinarios,merece morrer e sofrer no fogo do inferno

    ResponderExcluir
  38. ninguém tem direito de julgar ninguem , o que eles fizero foi errado sim ' mais quem somos nos pra julgar, DEUS vai cobrar deles . agora vocês que tão dizendo que se visse eles fariam a mesma coisa estão pecando , pois se isso acontecesse vocês tariam se igualando a eles. Eu num to aqui pra julgar ninguem muito menos pr ser julgada . Melhor entrega nas mãos de DEUS do quer fica postando essas merdas que vocês tão postando !

    ResponderExcluir
  39. sim a cririca eee se vc tem tanto do asssim colocando deus na frente fala isto para familias das vitimas coloca eles para frequentar sua igreja e ou dormir na sua casa com sua irma e mae ai sim eu vou acreditar o que vc disse tem que ser dente por dente isto sim e biblico estrupou tem que ser tambem cortou a cabe;a pensa na dor que elas sentirao agonia e muito faciu tar de fora e ser julgar vive so um pouquinho para vc verr desculpe pessoal mas vem ai os diritos humanos quer diser direito de bandidos popula;ao correta nao tem ninguem que protege abr;ao a todos sou muiito indignado com istoo

    ResponderExcluir
  40. QUERIDA AXEZEIRA , NAUM FOI DEUS QUE TREPAVA COM MARGINAL, NÃO FOI DEUS QUE ERA CAGUETE, SE FUDERAM POR NÃO PRESTAREM, AGORA TAUM QUEIMANDO NO INFERNO EM NOME DE JEZUIS

    ResponderExcluir
  41. Entendemos a dor dos familiares mas os familiares dos acusados tambem sofrem neste momento
    e na verdade a culpa não foi só deles foi dos pais das meninas e delas propias porque eles não vigiaram suas filhas e elas se envolveram com quem não devia
    por isso é impossivel culpar eles só.

    ResponderExcluir
  42. eu não sei de nada eu so sei que n fui eu nem j.t.v e n. so so cunspirao boca de coco e nossssssssssssssss

    ResponderExcluir
  43. vixe nem saiu um hit baiano sobre perder a cabeça kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante pois o blog foi feito para você.